Uauá: Vereador Jairo Rocha apresenta projeto de lei para regulamentação do São João uauaense

O vereador Jairo Rocha (PL) esteve em contato com o blog UF, para falar sobre seu projeto de regulamentação do São João de Uauá. Segundo Jairo, o projeto visa, entre outros pontos, a valorização dos artistas da terra e questões sobre os barraqueiros com chamadas públicas.

Confira abaixo o que o vereador detalhou:

A regulamentação do São João de Uauá, localizado no norte da Bahia, e suas tradições é justificada por diversos motivos. Primeiramente, a regulamentação pode trazer benefícios econômicos para a região. O São João de Uauá é uma festa popular que atrai turistas de diferentes lugares, gerando movimentação financeira para os comerciantes locais, hotéis, restaurantes e outros estabelecimentos.

 

Com a regulamentação, é possível estabelecer regras claras para a organização do evento, garantindo a segurança e o bem-estar dos participantes, além de promover o desenvolvimento econômico sustentável da região. Além disso, a regulamentação do São João de Uauá pode contribuir para a preservação das tradições culturais e históricas da comunidade.

 

Essa festividade possui características únicas, como apresentações de quadrilhas juninas, danças típicas, comidas tradicionais e música regional. Ao regulamentar o evento, é possível valorizar e proteger essas tradições, garantindo que sejam transmitidas de geração em geração. Outro aspecto importante da regulamentação é a garantia da segurança dos participantes. Com regras claras e uma estrutura organizada, é possível controlar o acesso ao evento, garantir a presença de serviços de saúde e segurança, e prevenir ocorrências indesejadas.

 

Dessa forma, o São João de Uauá se torna um ambiente seguro e acolhedor para todos os visitantes. Por fim, a regulamentação também pode facilitar a captação de recursos e apoio governamental para a realização do evento. Com normas estabelecidas, fica mais fácil buscar parcerias e patrocínios, bem como obter apoio logístico e estrutural por parte das autoridades locais e estaduais. Isso contribui para a sustentabilidade financeira do São João de Uauá e possibilita a sua continuidade ao longo dos anos. Em resumo, a regulamentação do São João de Uauá e suas tradições são justificadas pelo potencial econômico, valorização cultural, segurança dos participantes e busca por apoio governamental.

 

Ao estabelecer regras claras e promover a organização do evento, é possível garantir a sua preservação e crescimento, beneficiando a comunidade local e os visitantes. A regulamentação do evento contribui para a preservação das tradições culturais e históricas da comunidade de diversas maneiras:

 

– 1. Valorização e reconhecimento: Ao regulamentar o evento, é dada uma importância oficial às tradições culturais e históricas presentes no São João de Uauá. Isso demonstra o reconhecimento da relevância dessas tradições para a identidade da comunidade e para a cultura local.

 

-2. Proteção contra descaracterização: A regulamentação estabelece diretrizes e normas para a realização do evento, o que ajuda a evitar a descaracterização das tradições. As regras podem incluir a preservação de elementos tradicionais, como músicas, danças, comidas típicas e vestimentas, garantindo que sejam mantidos ao longo dos anos.

 

– 3. Transmissão para as futuras gerações: Com a regulamentação, há uma maior atenção à transmissão das tradições culturais e históricas para as gerações futuras. A organização do evento pode incentivar a participação de jovens e crianças, promovendo a continuidade e o aprendizado das tradições, garantindo que elas não se percam ao longo do tempo.

 

– 4. Promoção da identidade local: O São João de Uauá é um evento que reflete a identidade e a história da comunidade. A regulamentação contribui para fortalecer essa identidade, promovendo o orgulho e o senso de pertencimento dos moradores da região. Isso estimula a preservação das tradições e a valorização da cultura local.

 

– 5. Estímulo ao turismo cultural: A regulamentação do evento pode atrair mais visitantes interessados em vivenciar a cultura e as tradições da comunidade. Isso gera oportunidades de intercâmbio cultural, troca de experiências e valorização econômica do patrimônio cultural da região. Em resumo, a regulamentação do evento contribui para a preservação das tradições culturais e históricas da comunidade, valorizando-as, protegendo-as, transmitindo-as para as futuras gerações, promovendo a identidade local e estimulando o turismo cultural.

 

É uma forma de garantir que essas tradições sejam preservadas e celebradas ao longo do tempo, mantendo viva a riqueza cultural da comunidade.